Blog do Mauro Beting

Adieu, chéri? PSG 4 x 0 Barcelona.

Mauro Beting

Inferno astral não existiu para os aniversariantes Di Maria e Cavani. Eles ajudaram a destroçar o Barcelona que já não vinha bem das pernas e das bolas na Espanha.  Vinha atuando cada vez pior. Mas ainda assim parecia mais pronto que o PSG que não chega perto do Monaco. Mas que quase tocou o céu em Paris. 
Di Maria fez 1 a 0 na bola tão parada quanto a marcação culé. O gol do sempre ótimo Draxler foi de um belo contragolpe. E a sequência foi um soneto do PSG  contra um Barcelona que cai individual e coletivamente. 

Só o Barcelona de antes para ainda se classificar – de um jogo que poderia ter sido 6 ou 7 a 0.  Mérito do PSG e de Unai, que enfim vai ajustando a defesa francesa, e dando mais alma e organização a um time que pode enfim pensar em algo além.  Com o redivivo Di Maria. E o Iniesta italiano – Verrati.