Blog do Mauro Beting

Gigante. Corinthians 1 x 1 Inter. 3 x 4 pênaltis.

Mauro Beting

BARCELONA – O Inter quis atacar. Desde os 7 minutos perdendo, mais ainda. O Corinthians quis se defender. Joga em casa ou fora, dá a bola ao rival, mas não espaços. É o que tem Carille. É o que pensa do futebol. É o que se pode aceitar em Itaquera. 

Empate entre gigantes é normal. Pênaltis não são loteria e nem ''acidente'' como disse Jô. Corinthians não eliminou o Brusque por acidente. Nem caiu de novo em casa por acidente. Acontece. Mas não é acidente. E acontece ainda mais com elencos limitados e em reconstrução. Como o momento atual dos dois colossos. 

O Inter foi mais valente. Mais ousado. Acabou premiado. Não houve superioridade em 180 minutos. Foi tudo mais ou menos igual. Mas o Colorado precisava mais do sucesso. Momento de reafirmação paga Zago e os seus. Vitória saborosa por tudo que se sofreu no Beira-Rio em 2016, e pela enorme rivalidade cada vez maior desde 2005.