Blog do Mauro Beting

Na cola do líder. Fluminense 0 x 2 Grêmio

Mauro Beting

Escreve Gustavo Roman

Mais uma vitória do melhor visitante do campeonato. Mais três pontos da equipe que pratica hoje o melhor futebol do país. O Tricolor Gaúcho não foi brilhante. Como já não havia sido diante do Bahia. Mesmo assim mostrou organização,  disciplina tática, compactação e muita eficiência.

Abel Braga mandou o Fluminense a campo no 4-4-2. Matheus Norton e Wendel por dentro. Maquinhos Calazans e Richarlisson pelos lados. Gustavo Scarpa e Henrique Dourado na frente. Já Renato escalou o Grêmio num misto de 4-1-4-1 e 4-2-3-1. Michel ficava mais fixo na marcação. Maicon apoiava mais o ataque. Mas como não está ainda no melhor da forma física e técnica muitas vezes segurava atrás. Ramiro pela direita. Arthur centralizado. Pedro Rocha pela esquerda. No ataque, se movimentando o tempo todo, Luan.

Os donos da casa tentaram agredir no início. Porém, esbarraram na posse de bola do Imortal. Aos sete minutos, Edílson, de falta, acertou um pombo sem asa pra abrir o marcador. A partida ficou então mais ainda a feição do Grêmio. Com quatro dos cinco jogadores de meio de campo sendo volantes por natureza (muito embora alguns deles tenham ótima chegada a frente) o time se compactou, tocou a bola e praticamente não sofreu sustos na retaguarda. As duas exceções foram o gol bem anulado de Richarlisson e um bom chute de Henrique Dourado já nos acréscimos.

Abel voltou do intervalo com Lucas Fernandes na vaga de Léo. Marquinhos Calazans passou a ocupar a lateral esquerda. Tornando o Flu ainda mais ofensivo. Funcionou durante cinco minutos. Foram três finalizações e algumas boas jogadas nesse período. Conforme o tempo foi passando, no entanto, os visitantes voltaram a ter o controle do meio de campo e do jogo.

Renato sentiu o desespero da equipe carioca. Mudou seu time. Tirou Maicon e pôs Everton. Repaginou o Grêmio num 4-2-3-1 com o recuo de Arthur. E ganhou muita velocidade pelos lados. Em seguida, tirou o cansado Pedro Rocha e colocou Fernandinho. Passou a ameaçar cada vez mais a meta de Júlio César. Arthur, Luan e Everton perderam ótimas chances. Aos 34, Luan, em nova cobrança de falta, marcou o segundo e matou a partida.

O Flu terá que juntar os cacos rapidamente. Domingo já tem clássico contra um rejuvenescido Flamengo. Com tantos desfalques e com os últimos resultados será complicado elevar a moral de um grupo tão jovem.

Já o Grêmio navega em águas calmas. Segue na cola do líder, a apenas um ponto do Corinthians. Mas vem apresentando um futebol mais atrativo, mais encaixado do que o Timão neste momento. E daqui a duas rodadas, as equipes se enfrentam em um confronto direto que promete sacudir Porto Alegre. Tem tudo para ser o jogo da afirmação definitiva do Imortal Tricolor.

Escreveu Gustavo Roman

Veja a análise de Gustavo Roman