Blog do Mauro Beting

Empate ruim para os dois. Flamengo 1 x 1 Fluminense.

Mauro Beting

ESCREVE GUSTAVO ROMAN

O clássico mais charmoso do país contou com um bom público presente ao Maracanã em um feriado de muito calor e praias lotadas no Rio de Janeiro. As duas equipes precisavam da vitória. O Flamengo para seguir a busca ao G-4. O Fluminense para fugir da incômoda zona de rebaixamento. Tudo levava a crer em um ótimo jogo.

Taticamente espelhados, embora com propostas diferentes de jogo, os times não fizeram um bom primeiro tempo. O Tricolor começou explorando a velocidade. E criou duas oportunidades em menos de cinco minutos. O Rubro-Negro sofria com a saída de bola. Márcio Araújo e Rômulo não conseguiam fazer a bola chegar limpa a frente. E ainda davam muitos espaços na marcação. A partir dos 20 minutos, o Fla equilibrou as ações. Réver chegou a acertar a trave em uma finalização aos 34 minutos. Mas criou muito pouco. E por isso voltou a abusar da bola cruzada. Hoje, especialmente depois da saída de Gum, funcionou.

Na etapa final, a partida melhorou. E muito. Até porque Abel Braga adiantou um pouco mais Douglas para fazer as infiltrações. Aos 8, contra-ataque do Flu. Sornoza lança Henrique Dourado na esquerda. Ele cruza. Pará tenta se antecipar a Gustavo Scarpa e solta uma bomba indefensável. Só que contra. Aliás, já é o segundo gol contra do lateral em fla x flu.

Rueda tratou de corrigir os erros na escalação. Tirou Rodinei e Rômulo. Pôs Guerrero e William Arão. Pará voltou para a lateral direita. Everton foi para a outra lateral. Paquetá foi jogar na extrema esquerda. O Flamengo melhorou. O peruano perdeu chance clara de cabeça. Aos 24, Everton cobrou falta. Richard não acompanhou e deixou Réver livre. Na pequena área para testar e deixar tudo igual.

O treinador colombiano sentiu que poderia ganhar o jogo. Sacou Márcio Araújo e colocou Trauco em seu lugar. O peruano foi jogar na sua, na lateral. Everton voltou para a esquerda. Paquetá e Everton Ribeiro foram armar por dentro. Berrío ficou na direita. Arão segurou um pouco mais no repaginado 4-1-4-1 Rubro-Negro. Abel respondeu com velocidade. Romarinho e Peu entraram nos lugares de Marcos Júnior e Gustavo Scarpa. Sem jogador de contenção, o Flamengo pressionava. E se expunha ao contragolpe. E assim o jogo foi até o fim. Com a bola muito mais no campo de defesa do Tricolor. E algumas oportunidades de contra-ataques desperdiçados pelos dois times.

No fim, o empate foi ruim para ambos. O Fluminense está apenas um ponto acima do Z-4. E o Flamengo segue cada vez mais distante de uma vaga direta para a Libertadores do ano que vem via campeonato nacional. Pelo investimento de um e o primeiro semestre do outro, duas decepções para seus torcedores. Que acreditam e sabem que os dois poderiam render muito mais.

Veja a Vídeo Análise de Gustavo Roman sobre o clássico