Blog do Mauro Beting

Ainda líder, só que… Botafogo 2 x 1 Corinthians.

Mauro Beting

O clássico entre a maior surpresa desde agosto de 2016 (Botafogo) e a melhor desde janeiro de 2017 (Corinthians) foi decidido em duas bolas que no turno nem cócegas faziam no agora cada vez mais ressabiado torcedor do ainda líder com considerável vantagem. Ainda favorito ao hepta. Mas preocupado com a flagrante queda no desempenho, mas não na tabela. E com o evidente crescimento de um rival que nem ele próprio dava bola.

O jogo foi até superior à expectativa. Duas equipes mais confortáveis na reação ao jogo adversário, se pudessem, dariam a bola ao oponente. Como não era possível, tentaram propor. No primeiro tempo, mais de tiros longos como o balaço de Marquinhos Gabriel no travessão. Ainda teve espaço para boa arrancada carioca e precisa antecipação de Balbuena. Mas não muito mais que isso.

Na segunda etapa, o Botafogo enfim resolveu mandar no Nilton Santos. O time paulista mais uma vez não soube administrar o empate que seria goleada. Sofreu um pouco até sofrer de novo um gol de bola parada, de Brenner, aos 8. Outro apagão defensivo inusitado para equipe inexpugnável no turno.

Jô empatou aos 14, em lance de quem sabe no meio de um time que parece não saber mais. Jadson seguiu mal como Rodriguinho. Marquinhos Gabriel até arriscou mais do que a seca de Romero. Mas todo o time que funcionava como relógio parou. Mesmo dando corda, atrasa. Como na bola que Igor Rabello cabeceou e desempatou, aos 30, fazendo justiça ao time que mais e melhor procurou o gol.

O líder ainda veio para cima, e tem como reclamar pênalti em Jô, aos 46, em carrinho desnecessário de Igor. Daqueles lances em que cada ângulo dá uma impressão diferente, embora não uma convicção.

Basicamente a sensação atual do ainda líder, ainda senhor da ponta, dono de confortável posição no campeonato se considerada apenas a tabela (que é, sempre, o que só deve ser considerado). O problema é a perda de qualidade, desempenho, foco, fogo, pontos, segurança e confiança. Algo ainda recuperável. Mas que quase ninguém imaginava pudesse ocorrer. Dentro e fora de Itaquera.