Blog do Mauro Beting

Segunda-feira de manhã. Suécia 1 x 0 Coreia do Sul.

Mauro Beting

Nada é mais gostoso em Copa do Mundo que uma segunda-feira 9 da manhã com Suécia x Coreia do Sul… Só a Copa para você parar para ver essa pelada que foi melhor do que a encomenda. Mas com muitas faltas dos dois lados. Além de outras ausências. Vitória justa de uma equipe que atacou e outra que não fez o goleiro fazer uma só defesa.

1º TEMPO – Coreia do Sul começou melhor nos primeiros 15, abusando do apoio de Park (6) e Son (7) pela esquerda. A partir dos 15, a Suécia botou a bola no chão e foi chegando também na bola parada. Os sul-coreanos chegaram depois mais pela direita, no contragolpe. Mas sem grandes emoções. A Suécia foi melhor.

2º TEMPO  – A Coreia do Sul voltou a atacar no recomeço de jogo. Mas, com 10 minutos, a Suécia já chegava melhor por cima e por baixo até o pênalti claro de Kim Minwoo (12) em Claesson, que o árbitro só marcou pela interferência do VAR que bem poderia ter trabalhado mais no jogo do Brasil. Berg perdeu muitos gols. Forsberg criou pouco e, aos 26, quando teve de abrir de Ekdal, com a entrada de Hijlemark, também não fez muito. Mas a vitória foi justa

CHANCES DE GOL – SUÉCIA 5 x 0 primeiro tempo;  SUÉCIA 3 x 2 segundo tempo. TOTAL: SUÉCIA 8 X 2.

O LANCE – 20min, Berg sozinho bate de canhota e o goleiro Jo faz defesa impressionante.

O CARA – Jo, goleiro sul-coreano, fez um milagre no primeiro tempo, e impediu vitória mais larga dos suecos.

TÁTICA – Suécia no 4-4-2 básico e imutável propondo o jogo a partir de 15 minutos; Coreia do Sul no 4-3-3 quando quis jogo no início, e no 4-1-4-1 de bloco médio/baixo sem a bola

NOTAS DO JOGO –  SUÉCIA  6 X 4  COREIA DO SUL  –  JOGO NOTA 5

O CHUTE INICIAL – COREIA DO SUL 1 X 0 (palpite do bolão)

NO FRIGIR DAS BOLAS  – Deu a lógica que o meu palpite de bolão furou. Suécia mostrou algumas qualidades. Mas não para superar México e Alemanha no grupo.

Veja a análise do jogo de Gustavo Roman