Blog do Mauro Beting

Chama a cavalaria. Sport 0 x 1 Palmeiras.

Mauro Beting

ARTE: Milton Trajano

O primeiro tempo na Ilha do Retiro foi para esquecer, irritar ou dormir. Escolha você. O Sport não a tinha. Tinha que jogar. Mas não tem conseguido. Falta qualidade. Intensidade. Tranquilidade. E nada fez na primeira etapa o time de Eduardo Baptista. O Palmeiras compreensivelmente poupando todos os titulares menos Mayke e Felipe Melo. Mas só criando dois lances no péssimo primeiro tempo.

Incompreensíveis foram os gols que Guerra e Deyverson perderam com menos de 2 minutos da volta. O primeiro foi mérito maior de Magrão. O segundo lance foi outra concessão defensiva rubro-negra. Hyoran ainda teria chance negada pela zaga pernambucana, aos 7. Felipão então chamou a cavalaria. Só tinha duas mexidas para fazer por ter trocado o lesionado Lucas Lima pelo redivivo Guerra, aos 28 iniciais. Fez certo ao colocar Dudu aos 14, mas exagerou ao trocá-lo por Hyoran e manterJean aberto à direita.

Só que Felipão é isso. Quando você acha que ele errou ele vai lá e o time acerta. Quando apostou com atraso em Willian, aos 35, na primeira bola o atacante fez o gol da merecida vitória paulista (mas que Magrão mais uma vez não merecia perder, depois de defesa notável na cabeçada de Gómez).

O Palmeiras não foi brilhante. Longe disso. Mas fez o que era necessário na rodada boa para embolar o BR-18.