Blog do Mauro Beting http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br O blog fala, vê, ouve, conta, canta, comenta, corneta, critica, sorri, chora, come, bebe, sofre, sua e vive o nosso futebol. Thu, 13 Dec 2018 18:02:20 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Sampaoli no Santos http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/13/sampaoli-no-santos/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/13/sampaoli-no-santos/#comments Thu, 13 Dec 2018 18:02:03 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7765

Jorge Sampaoli sabe muito de futebol. Tem uma filosofia de jogo que casa com a do Santos. Ótimo treinador. Complicado na gestão de grupo, ainda mais de um país que não conhece. 

Mas vale a aposta que não é barata. Ainda mais para os combalidos cofres santistas. Terá o suporte de comissão

técnica experiente e de analistas de desempenho capazes para ensinar a ele o que é bem diferente do que já viveu. 

Treinador estrangeiro não sabe trabalhar quarta e domingo. Mas pode aprender com apoio de gente qualificada e de Renato agora fora de campo. 

Eu contrataria Sampaoli. 

Se vai dar certo? Nem Pelé sabe. Até porque as perspectivas técnicas e financeiras santistas não são das melhores. Mas um nome como ele pode tirar mais bola do grupo. Qualquer um. 

]]>
15
CAP é capaz de fazer. Athletico campeão da Sul-Americana http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/13/cap-e-capaz-de-fazer-athletico-campeao-da-sul-americana/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/13/cap-e-capaz-de-fazer-athletico-campeao-da-sul-americana/#comments Thu, 13 Dec 2018 10:19:06 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7758

Em Barranquilla, Pérez mandou no travessão o pênalti que daria a vitória ao bom time do Junior, mais desgastado fisicamente pelo calendário que o Athletico poupou sábia e corajosamente no PR-28 que venceu com o sub-23. 

Na Arena lotada, 1 a 1 justo pelo que vinha sendo a decisão até os 7 finais da prorrogação. Barrera mandou por cima mais um pênalti desperdiçado pelo time colombiano. E teriam mais dois decisivos nas cobranças até o gol do campeão Thiago Heleno. 

Esse é o resumo seco do que foi o título suado como merecido do time do Pablo que fez o primeiro em bela enfiada do Raphael Veiga que mereceria ampliar o placar. aos 27 segundos da segunda etapa não fosse o goleiro Vieira. Do time do Bruno Guimarães que joga bem e bonito como a equipe do Tiago Nunes e que não merecia sofrer como o abusado Renan Lodi, que perderia o que seria o gol do título que acabou aos pés de Thiago Heleno jo pênalti final. Outro patrão do time do inesgotável Lucho González. 

Quer dizer, o argentino também prega. E quando entra Wellington pra tapar buracos, nem sempre os consegue. Como foi a etapa final até o apito definitivo na prorrogação. Depois do desatino que deu no gol de empate de Theo Gutierrez, o Furacão perdeu a força que nem as travadas gargantas da Baixada conseguiram reverter pelo nervosismo natural. E pelas mãos nas cabeças quando Santos cometeu o pênalti que Barrera isolaria. Nessa sequência absurda de quatro bolas ou na trave ou para fora nas penalidades mais do que máximas para os colombianos. 

Momentos em que a ar que move esse Athletico parou. A disputa de pênaltis rubro-negra não foi só nos tiros livres do ponto penal. Foram com a bola rolando mas parada cardíaca como a torcida nas cobranças que pareciam dividas eternas. Nisso também os Atléticos se uniram. O de Barrera pareceu o de Riascos no Independência, em 2013. Então, São Victor. Agora, todo o Santos que não precisou fazer milagre. Barrera subiu a bola e caiu prostrado. 

Só o athleticano sabe o que sentiu na hora H no primeiro dia do novo velho nome. Só ele merece a grande festa pelo título. Talvez mais um marco desse clube que faz questão de incomodar. Quer ser muito maior do que já é. 

E está no caminho certo. Virando as coisas pro ar. Tirando os obstáculos pela frente e criando outros pelo espaço que pretende ocupar. 

É assim que se faz. E é capaz que o CAP faça. 

]]>
3
Furacão é o Athletico http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/12/furacao-e-o-athletico/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/12/furacao-e-o-athletico/#comments Wed, 12 Dec 2018 15:49:35 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7753

Da sua paixão, da sua casa, do seu nome, da sua torcida, do seu ídolo, das suas cores e credos, símbolos e semelhanças, quem entende, sente e responde é o torcedor. 

Quem tem a primeira e a última palavra é o torcedor. 

De fora, achei lindo o novo escudo do clube desenvolvido pela Oz de Giovanni Vanucchi. Branding do Furacão com os 4 ventos simbolizando inovação, rebeldia, entusiasmo e ambição têm tudo a ver com a proposta e as práticas do clube, além da alusão distante à letra F e à bandeira do Paraná. 

Lindíssima a nova camisa número um. 

Parece anos 90? No melhor sentido. Parece o Ibis ou a Honda? Não tem como fugir de parecer com alguém ou com algo. E parece mesmo com tudo que tem feito e desfeito o clube. Pro bem e pro mal. Pra pretensão ou pra projeção. E nenhum outro fez algo nem perto parecido. Mesmo os 12 grandes. 

Voltar o H ao Atlético não é inventar história. É contá-la. Respeitando-a. 

Não será uma letra que irá diferenciá-lo do Galo. Mas vai acabar ajudando no processo que começou há mais de 20 anos. E tem dado frutos e títulos. 

Eu não apostaria no Mundial em 2024. Nem o Real Madrid faria algo parecido. Mas a tentativa de sacudir o mundo como se fosse um Furacão é louvável. Desde que os pés permaneçam no chão, e a cabeça, no lugar. Afinal, se em 1995 eu e o mundo do futebol imaginássemos tudo que foi feito fora e dentro de campo no clube, e também desfeito pelo próprio Petraglia, diriam que éramos mais loucos do que ele. Mais pretensiosos do que ele. Mesmo assumindo a metáfora, essa conta vai ser cobrada. Mas é o preço que se paga pelo investimento. Vale. 

A Juventus mudou tudo para continuar a mesma. O Athletico mudou muito para ser diferente. Como se tudo mudasse mesmo depois de uma tempestade. 

Está valendo. Futebol implica risco. Jogo, mais ainda. E como o próprio clube assume, ou o seu dirigente único em todos os sentidos, “falem o que quiser da gente”. 

E todos estão. 

PS: veja o video completo do lançamento da nova marca. Lá pelos 54min30s, portas abertas para o público ver o novo escudo, camisas, mascotes. Filmadas as pessoas se emocionando ou não com a exposição.

Uma Experience interessante até que se ouve em off, com aquela voz carregada de sotaque paranaense, engraçadíssima.

– Vendo Chevette 74! (Aproveitar pra fazer propaganda…)

Nada mais futebol. Nada que simbolize melhor os obstáculos que o futebol brasileiro precisa mais do que superar: compreender.

]]>
8
Abel Braga no Flamengo http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/11/abel-braga-no-flamengo/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/11/abel-braga-no-flamengo/#comments Tue, 11 Dec 2018 17:37:07 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7750

Abel é um nome que merece todo respeito e carinho pelo que fez em campo e ainda mais no banco. Pela pessoa, ainda mais. Merece todo o interesse de colossos como Flamengo e Santos. 

Dorival Júnior poderia ter ficado na Gávea pelo trabalho muito bom que fez quando assumiu o clube na reta final do BR-18. Não deu caneco. Mas deu alegria e respeito pelo pouco tempo e bons placares. 

Se fosse o Flamengo, teria também procurado Renato primeiro. Como não teve jogo e nem jeito, fecho fácil com Abelão. Não é segunda opção. É de primeiro nível e time. Para dar ao Flamengo aquele algo mais que faltou a ele e sobrou aos rivais desde 2015, quando time e elenco tinha para ter ido além. 

Mantido o treinador que o Flamengo não teve como quando perdeu Muricy e Rueda, e como não soube como com Zé Ricardo e Barbieri e Carpegiani que foram todos interinos que foram ficando, o ano começa melhor que as últimas temporadas no Flamengo. 

Ótimos ventos. Que não virem lufadas e nem tempestades. 

]]>
13
Oceano da prata. River Plate 3 x 1 Boca Juniors. http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/10/oceano-da-prata-river-plate-3-x-1-boca-juniors/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/10/oceano-da-prata-river-plate-3-x-1-boca-juniors/#comments Mon, 10 Dec 2018 14:44:56 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7745

O Boca só não é mais campeão da Libertadores que o Independiente. Quando Benedetto marcou mais uma vez seu belo gol para dar o que seria o sétimo caneco, bastava não sofrer. Segurar o maior rival com mais time e futebol que o xeneize. Não parecia tão difícil na cancha neutra de Madri que a barbárie levou a Libertadores ao templo dos colonizadores da América. 

Dias complexos. Longos como a mais longa e longínqua final da mais longa e distante Libertadores. 

Mas o Boca parou. Deu a bola, o campo, o espaço ao River. Só não deu o empate que Pratto concluiu lindo belo lance de ataque. Foi o River que foi buscar com esse golaço bem trabalhado a igualdade que na prática e na partida ele merecia mais. E estava pronto para voar e vencer quando Barrios começou a prorrogação expulso. Quintero entrou e achou belo gol que o limitado e destrambelhado Andrada não conseguiu evitar. 

No final, tudo que tem legal o futebol. Uma zona até a bola na trave de Jara que seria o empate heróico com dois a menos – pela lesão de Gago. Até o gol que Martínez fechou o placar partindo desde seu campo que parecia Núñez. Sem ninguém à frente. Sem rival para vencer. 

A careta de Benedetto no gol não durou 45 minutos. A vitória do River Plate é eterna. 

O futebol, apesar de tudo e de todos, eternos vencedores e vencidos pra sempre, resiste. 

Uma final histórica e histérica. Parecia videogame onde se coloca qualquer jogo em qualquer estádio. E foi muito mais que uma festa virtual. Uma apoteose real do futebol que ainda podemos ter. Com um mínimo de organização e qualidade.  

]]>
4
O Flamengo nas cabeças http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/09/o-flamengo-nas-cabecas/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/09/o-flamengo-nas-cabecas/#comments Sun, 09 Dec 2018 19:09:27 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7742

Eduardo Bandeira de Melo não era o presidente do grupo que tinha Landim na primeira gestão. Virou o líder pouco antes da eleição para os mandatos que começaram em 2013. Ganhando a Copa do Brasil mesmo perdendo Mano Menezes de modo inesperado. Como a saúde sacaria Muricy do banco e, depois, Rueda para o Chile. Então, não havia muito a ser feito. Ou desfeito como muito mal demitiram Jaime pela imprensa em 2014. Como mal conseguiam definir Zé Ricardo em 2016 e Marcelo Barbieri, em 2018. 

Perderam tempo e respeito. Ganharam pouco pelo nível de investimento, elenco, time, torcida, dinheiro e Flamengo. Mas resgataram a administração e respeito do clube. Sanearem o sanatório. Construíram estrutura. Apostaram forte. Mas talvez não tenham sido tão firmes quanto o necessário. 

E pegaram rivais também fortes. Campeões que foram melhores. Tiveram também mais sorte. E mais humildade para entender o que esse grupo e boa parte da boa imprensa parece não entender: ninguém é obrigado a ser campeão de tudo (talvez só o Flamengo naquele RJ-18). Não foi o Flamengo que perdeu os Brasileiros. Foram os rivais que venceram. 

Enquanto esta e a próxima administração não baixarem a bola, ela vai ser artificialmente inflada. O Flamengo está no caminho certo. Ganhasse quem vencesse a eleição, começará em bom nível. 

É só não se achar e não se perder também por isso. 

]]>
5
Sheik http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/08/sheik/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/08/sheik/#comments Sat, 08 Dec 2018 14:20:29 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7737 Sheik, já escrevi que não gosto de você por tudo que você já fez contra o meu time e já falou contra meu clube. Não gosto porque você joga demais e se joga demais em campo. Corre demais e já não jogava demais desde a Libertadores que você encaminhou com o golaço na Vila, e conquistou calando e mordendo o Boca. 

Ficou seis anos enrolando como ganhou outros nos rolos de RGs e CPFs. Mas você é tão figura e engraçado, Emerson Marcio, que o Marcio e o Emerson se misturam nesse Sheik para engordar títulos e uma carreira vitoriosa. 

A mesma que vi engatinhar como gato no Sub-20 em 1999, em Mar del Plata. Quando você perdeu um daqueles gols que depois sempre guardaria contra a Argentina. E no jantar no hotel mal conseguia comer de tristeza. 

Foi a única vez que torci por você. Sempre torci contra seus clubes, como te disse no prêmio MESA REDONDA.  Mas não é fácil torcer contra você. Quase sempre você vence. E quase sempre nos ganha pelo seu jeito malandro e maloqueiro, graças ao tinhoso que você tem. Minimizado pelo seu encontro com o Divino, ainda que com o diabo no corpo. 

Não te desejo boa sorte na nova carreira que sorte vem junto com você. Mas toda felicidade que quem conviveu contigo diz que você traz até quando está errado. E não é pouco. Mais importante: nunca trai, porque você é franco e direto no papo. O que é ótimo como você foi até quando você jogou como se fosse um Sheik, até a Libertadores invicta de 2012. 

Boa aposentadoria. Você merece. E, no fundo, eu também, pra não ter que torcer mais contra. 😉

]]>
6
Do Carille http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/07/do-carille/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/07/do-carille/#comments Fri, 07 Dec 2018 19:45:37 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7735

#DoCarille. 

Mesmo. Para o Corinthians de campanha bisonha sem Carille, Loss, Ventura, organização, elenco, time, dinheiro, direção e futebol no returno do BR-18, não tem como não celebrar o retorno dele a Itaquera. 

A melhor aposta. Indiscutível. 

Para ele, talvez, fosse o caso de esperar outro grande clube. Novo desafio. O que fosse. Até porque repetir 2017 e até o bicampeonato paulista no Allianz Parque parece muito difícil sem Jô, Balbuena, Arana, Maycon, aquele Pablo, aquele Gabriel, aquele Rodriguinho, aquele Romero, e os Cássio, Fagner e Jadson de sempre, e com pouco recurso.

O Corinthians não tinha o que pensar e nem pensar outro nome. Ele talvez pudesse esperar. 

Mas não há como recusar um convite desse. 

]]>
13
Das raizes e nutellas http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/07/das-raizes-e-nutellas/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/07/das-raizes-e-nutellas/#comments Fri, 07 Dec 2018 14:10:09 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7731 Você agora vai discutir o namorado de sua amiga? Vai dizer pra alguém gostar de pizza ou não de coentro? 

Virou moda chamar de “modinha” quem torce pelo PSG há seis anos, pelo Manchester City há nove anos, pelo Chelsea há 15 anos. Devem ser os filhos dos pais que achavam que era “modinha” (SIC) ser santista por causa de Pelé. Ou também novos rubro-negros pelos Flamengos de Zico. Tricolores pelo São Paulo de Telê. Palmeirenses pelas Vias Lácteas da Parmalat. Alvinegros desde a conquista do Brasil pelo Corinthians a partir dos anos 90. 

É tudo modinha? Ou tem de ser raiz concursada? Ou gostar de Nutella agora é ruim?

Pior que essa mania de detonar quem nasceu ou veio depois é tão estúpida quanto achar que o mundo começou há 30 anos. Ou quando o teste de gravidez deu positivo. 

Agora a modinha da semana é dizer que o dinheiro não compra facilidade e nem felicidade – como se não fosse assim desde a era da bola lascada. Pior ainda é citar o Bayern “raiz” contra o PSG “Nutella”.  

O Bayern tem 70 ANOS A MAIS DE CLUBE QUE O PSG. Mas, de fato, nem o maior clube da Bavária ele era quando ganhou o segundo título nacional, em 1969. Um ano antes da fundação do PSG. 

Também porque os dirigentes do Bayern foram perseguidos por serem judeus. Um ano depois do primeiro nacional, em 1932, Hitler tomou o poder. Mais não é preciso dizer. Muito mais não faria por décadas o Bayern que só explodiria mesmo nos anos 70. Com 70 anos de vida. Devem ter chamado de “modinha” os senadores da mídia e dos modos e modas de então.

É risível dizer que o dinheiro não compra tudo se referindo ao colosso raiz que é o Bayern. São 25% dele que pertencem a três megaempresas. A Fundação dona dos outros 75% joga muito bem e joga duro. Como os novos donos do PSG. Rapelam os grandes nomes do mercado e repelem quem chega junto. 

Business. Raiz ou Nutella. O Don Pernil Santa Coloma de Andorra pode reclamar dos métodos do PSG ou dizer que é Nutella. O Bayern, não. Como, no Brasil, o Corinthians pode e deve ser louvado pela conquista de 2017 com pouco investimento. Mas ele não pode bater no peito e dizer que foi a vitória do tostão contra o milhão de Palmeiras e Flamengo. Porque o Corinthians tem ou deveria ter mais que os rivais pelo tamanho que tem e conquistou. E, se não tem, o problema é dele. 

O colossal Bayern não pode falar de tostão contra milhão do PSG. Eu até posso. Quem é milionário há quase 50 de quase 120 anos não pode. 

Jamais vou recriminar quem torce pelo clube da família. E não vou cornetar quem escolheu o vencedor da hora. Ou comprador da moda. Amor não se justifica e nem se explica. Uma vez mantida a paixão, segue o jogo. E até as jogadas. No amor e na dor. Na riqueza e na pobreza. Se virar casaca, aí sim o torcedor é modinha. Ou pior: nem torcedor é. Apenas simpatizante. Ou nem isso. 

É casamento, amigo. Ninguém mete o bedelho e nem seja pentelho. Não tem como o PSG ter mais tradição que o Bayern. O clube é de 1970. Nasceu ontem. Ou pouco antes da conquista da Europa pela primeira das cinco vezes pelo Bayern, em 1974. Quando eu, alemão por parte de pai, aprendendo futebol, me apaixonei por Beckenbauer, Gerd Müller, Breitner e Maier na Copa de 1974. Campeões do mundo. Mais ainda respeitoso simpatizante quando meu pai me contava as proezas do Bayern deles é ainda de Hoeness e Schwarzenbeck. Mais ainda quando o time foi tri europeu. Mais ainda quando a primeira cidade que conheci fora do Brasil foi Munique, em 1979. 

O Bayern é a minha raiz. Quem é jovem pode se afeiçoar por Neymar, Mbappé e Cavani. Não é proibido. Como eu também sou apaixonado pelo trio. Jogando no PSG ou se jogassem nos meus rivais. 

É amor. É respeito. Ao amor, à história de cada um, e ao futebol que admite novas histórias. 

Assim como um clássico não termina, ele pode começar. Algo que se conquista. Com vitórias. Com dinheiro. Ou com os dois. 

Como bem disse Guardiola, craque dos bancos com e sem raiz: o Manchester City ainda não tem história de conquistas mesmo com tanto tempo de história. Mas ele pode mudar essa história. 

Vamos dar um tempo ao dinheiro. E um dinheiro ao tempo.

]]>
5
Furacão 2015 http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/06/furacao-2015/ http://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2018/12/06/furacao-2015/#comments Thu, 06 Dec 2018 23:25:06 +0000 https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/?p=7729 O Furacão deve lançar na final da Sul-Americana que tanto merece vencer seu novo símbolo. Alusivo ao próprio apelido. Bonito e ousado como tem sido o time de Tiago. Ofensivo e instigante como tem sido a campanha que cutuca outros clubes e a mídia. 

O Atlético pensa e age grande há quase 25 anos. Mudou de patamar. Exemplo de como pensar o futebol e o jogo. Nem sempre de como praticar. Mas não se pode ter tudo. Como quase teve em Barranquilla depois de um primeiro tempo travado. Depois de um belo gol construído e o empate doado. Pênalti tolo que a sorte ajudou. E ela vem pra quem não quer brincadeira. Quer o título possível. Com a mesma ousadia quase petulância com que encara rivais externos e internos. 

O Furacão vem aí. Favorito. 

]]>
3