Blog do Mauro Beting

Pedro Rocha! Grêmio 2 x 1 Godoy Cruz.

Mauro Beting

ESCREVE GUSTAVO ROMAN

O Grêmio já era favorito para o confronto em qualquer condição de temperatura e pressão. Depois da vitória fora de casa, aumentou ainda mais esse sentimento. Talvez por isso tenha entrado de maneira um pouco displicente demais. Renato optou pela experiência de Maicon ao invés da juventude de Arthur no onze titular. O Godoy Cruz, voltando da pré temporada,adiantou as linhas, especialmente nos primeiros quinze minutos de jogo. Criou duas chances. E abriu o marcador com Correia arriscando de longe. Grohe poderia ter ido melhor na finalização. Mas não foi. Especialmente porque havia um Pedro Rocha pelo caminho hermano.

Depois de tomar o susto, o Tricolor acordou. Luan acertou a trave aos 17. Mesmo mais ligado em campo e no que a partida valia, o time gaúcho encontrava dificuldades. Até porque a equipe argentina abusava das entradas mais ríspidas. Luan, praticamente negociado e podendo estar fazendo sua despedida, cruzou. O goleiro argentino falhou bisonhamente e bateu roupa. Barrios cruzou e Pedro Rocha, o astro da noite, deixou tudo igual.

A etapa complementar foi bem mais tranquila. O Grêmio conseguiu tocar a bola com tranquilidade. Muito por ter se agrupado melhor, compactado suas linhas, se acalmado. E muito em função da queda física do Godoy Cruz. O que era totalmente previsível e inteiramente normal de acontecer. Aos 14, Geromel, mais uma vez de atuação soberba, puxou o contra-ataque. Tocou para Luan. Dele saiu o passe decisivo. Justo para quem? Pedro Rocha, que marcou e pediu para que seu pai anotasse mais um gol em seu caderninho.

Depois foi só tocar a bola até o fim da partida. Sem expor os jogadores a uma desnecessária e indesejada lesão. A lamentar apenas a expulsão do Michel, que já é desfalque certo para o próximo compromisso. Segue adiante o (muito) melhor time. Na próxima fase, provavelmente, o Botafogo como adversário. Expectativa de um grande clássico nacional. O Tricolor conta com melhores valores individuais. Entre eles, Pedro Rocha, o craque do jogo.

ESCREVEU GUSTAVO ROMAN

Veja a análise de Gustavo Roman