Blog do Mauro Beting

Neymar & Lasmar. Brasil 2 x 0 Croácia.

Mauro Beting

Neymar recebeu a bola aos 23 do segundo tempo em que o Brasil estava um pouco melhor. Também pela entrada dele para desafogar Coutinho e dar a criatividade que não houve com Fernandinho no primeiro tempo em que a Croácia foi melhor num jogo chocho até acordar com a bomba do menino.

Uma ginga de Neymar, um drible de Neymar, uma patada de Nelinho para vazar Subasic e recolocar o Brasil no jogo. Melhor ainda: Neymar na Copa. A corrida dele para celebrar com o doutor Rodrigo Lasmar lembrou a de Branco na Copa-94 no golaço de falta contra a Holanda, em Dallas. Então quase ninguém dava bola para o ótimo lateral fora de forma e de ritmo. Agora todas as bolas em 2018 são para ele. Precisam ser para o craque da turma. Ou para Firmino do jeito que ele a aninhou no peito no belo lançamento de Casemiro, e deu o glacial toque por cobertura para fazer outro belo gol, aos 48. Placar dilatado demais para o que foi o jogo. Gols muito mais bonitos que o desempenho do Brasil contra um time muito bom como a Croácia.

Prova da qualidade desse time que pode e deve ser como terminou. Com Neymar solto e trocando de posição com Coutinho. Paulinho se infiltrando mesmo assim. Willian dando opção pela direita para compensar a ausência de Daniel Alves.

Se a defesa teve sérios problemas para sair com a bola lá de trás com o pressing croata, se faltou criatividade e chegada da turma de trás com a formação mais defensiva, o talento compensou para começo de conversa.

O Brasil está em ótimas mãos. E pés de volta.

Veja a análise do jogo de Gustavo Roman