Blog do Mauro Beting

Dedé!

Mauro Beting

Levanta na área e DEDÉ! Passa, toca e DEDÉ! Chuta e DEDÉ! Avança e DEDÉ! DriblE DEDÉ! VaiE DEDÉ! E DEDÉ!!! Na ida e na volta e DEDÉ! Na decisão e DEDÉ! Apita o árbitro e DEDÉ! VAR e só assim pra tirar Dedé da área e do jogo. Não do sério. Pelo alto ou por baixo (nível), Dedé está acima dos demais. Demais! DEDÉ!

O cara que os rivais não querem pela frente e só ele queremos na nossa defesa e também no nosso ataque. O zagueiro que parecia que não jogaria mais de tanta lesão e parece que ninguém joga mais do que ele mesmo tendo parado mais do que qualquer outro recente.

O mito que é monstro que é orgulho que é cabuloso e que é campeão. O Dedé que é sinônimo de trapalhão e que dá trabalho na outra área e dá descanso pro próprio goleiro. É fato. É Fábio que trabalha menos de tanto que joga Dedé. O nome que mais se ouve no jogo. O cara que mais aparece para não deixar o rival jogar. A pessoa que parece a mais calma para irritar os rivais que não passam. O ser iluminado que não deixa a bola passar e passeia pelo campo fazendo o dele e desfazendo o dos rivais. Mas sempre na bola, não pela boca. Na boa. Na ótima. Otimizando esforços. Reforçando o ótimo time bicampeão da Copa.

O Cruzeiro que tem estrela. E

que tem na zaga uma pessoa que viveu uma das sagas mais desgastantes. Parecida com os 5 anos longe da bola de outro que era Vasco e virou Cruzeiro. Do Procópio que era zagueiro desenganado para jogar e voltou para ser campeão. Do Dedé que é campeão é voltou para mostrar que só se engana quem aposenta quem não deve.

Quem tem Dedé não teme.