Blog do Mauro Beting

Baita jogo, besta apito. Internacional 2 x 2 Santos.

Mauro Beting

Do belo jogo de três belos gols e um mais atrapalhado, indeciso e bisonho que o sexteto do apito eu falo abaixo. Porque é preciso desmascarar o mascarado árbitro e seu quinteto que produziram das mais constrangedores arbitragens da história: a que clamou por uso da interferência externa que não chegou para chegar a uma conclusão que era mesmo difícil.

Ainda não sei definir se o toque foi na travada de Cuesta ou se foi o biquinho de Sánchez. Lance complicado para um árbitro complicadíssimo como Ricardo Ribeiro. Mas o que fez o sexteto do apito foi bizarro. Claramente esperando uma informação que não chegou, eles optaram pelo escárnio e pelo escândalo escancarado. Provando que SIM, e não poucas vezes, a informação vem das imagens da TV.

Mas, desta vez, foi brilhante o SporTV, que transmitia com exclusividade o ótimo clássico. Simplesmente só repetiu o lance em outros ângulos depois da decisão tomada. E ela era mesmo difícil de ser tomada. Não teve como nenhuma informação chegar ao sexteto e/ou representante da CBF. Ficaram a não ver navios. Ou só puderam ''ver'' uma vez pelo recurso de voltar a imagem de alguns receptores de TV digital que alguém possa ter usado. Não com a anuência da geradora das imagens.

Diferente de quem viu um segundo tempo melhor do que o primeiro. O Inter mereceu a vantagem inicial no gol de Damião em lance bem construído. O Santos que já começara bem o jogo voltou no mesmo nível e empatou em lindo gol de Gabriel. Até que na sequência veio a lambança premeditada. Ainda não sei se a arbitragem interpretou bem. Só sei que mandou mal demais a escancarar a tentativa de tramoia.

Na volta, o Inter fez golaço de contragolpe com o incansável Patrick. Mas o Santos respondeu, ou pior, Fabiano assinalou todas as opções incorretas e empatou um jogo que foi bom, mas ruim para as duas equipes na tabela. Só não pior para a arbitragem que foi John Travolta no meme famoso. No mimimi que se instaura no país do apito indevido.