Blog do Mauro Beting

Arrascaeta é humano…

Mauro Beting

Persistir também é humano. Até demais.

O ótimo meia-atacante uruguaio joga em todos os times brasileiros, ainda mais pela capacidade de decidir, de passar e fazer gols, e pela idade que ainda abre portas para negociações futuras.

Se tivesse o dinheiro que o Flamengo tem e quer investir com a responsabilidade com que tem mostrado ao mercado e para consumo interno, eu iria atrás dele. Pagaria o muito que está sendo oferecido a ele. Muito mesmo.

Mas antes teria tentado conversar com o Cruzeiro. Não teria administrado da forma como fez a boca direção rubro-negra, até pelas regras da Fifa. Postura discutível, sim. Mas não ''criminosa''. Até porque não sabemos nem 0,1% do que se passa neste e em qualquer outro negócio. No futebol e em outros campos da vida.

O Flamengo pulou etapas na negociação. O Cruzeiro não está cumprindo outras obrigações nesta e também tem seus pecados e dívidas a pagar em outros negócios. Perde muito da razão que teria.

Mas ninguém está perdendo mais e deixando de ganhar mais do que o próprio atleta. Desgastando-se com diretoria e a própria torcida celeste ao não se reapresentar na Toca da Raposa. Pode e deve fazer o que quiser da vida. É a dele. Mas precisa respeitar o Cruzeiro que apostou nele e o acolheu. Os companheiros e comissão técnica com quem tanto compartilhou e conquistou. Como fez ao cruzar o mundo para ganhar o hexa da Copa do Brasil em Itaquera.

Esse Arrascaeta que joga muito e se doou não pode se doer pelas tratativas travadas entre Flamengo e Cruzeiro. Não pode se perder ao se ausentar dos treinos. Até o que tem de razão na história acaba se perdendo. Por centavos numa questão de milhões.

Era só treinar na Toca e fazer o dele para evitar problemas ainda maiores para ele mesmo. Mais que tudo: para respeitar a camisa que está acima de tudo. Cores que tão vem defendeu. E que não pode trocar como quem troca de camisa. Mesmo que trocando mesmo.