Blog do Mauro Beting

Fla ficou no lucro. Chapecoense 0 x 0 Flamengo

Mauro Beting

ESCREVE GUSTAVO ROMAN

Diante de um adversário em crise, sem técnico e totalmente reformulado, era mais do que natural que o Flamengo fosse considerado favorito para o confronto pelas oitavas de finais da Copa Sul Americana. Até porque tem muito mais qualidade individual.Mas futebol é apaixonante justamente por isso. A prática nem sempre é igual a teoria.

Os donos da casa entraram num 4-2-3-1. Canteros era o responsável por dar cadência e a qualidade no toque de bola por dentro. Alan Ruschel começou aberto na esquerda. Wellington Paulista na direita. Tulio de Mello na referência. Na metade da etapa inicial, Ruschel e Wellington inverteram os lados. O Rubro-Negro também se postou no 4-2-3-1. Perdeu Everton aos 25 minutos. Vinícius Júnior foi substituí-lo na extrema esquerda. Os visitantes tinham muito mais a bola. Porém, com atuações individuais muito ruins, não ameaçavam a meta de Jandrei. Até conseguiam criar algumas poucas jogadas pelo flanco direito. Só que Berrío sempre errava o último passe. Diante desse quadro, o primeiro tempo foi chato, monótono. Apenas uma oportunidade foi criada. Aos 41 minutos, quando a Chape encaixou um contragolpe e Alan Ruschel bateu para ótima defesa de Diego Alves.

O panorama manteve-se o mesmo na etapa complementar. Pelo menos até os 25 minutos, quando Penilla entrou no lugar de Túlio de Mello. A Chape melhorou. Partiu pra cima. Criou ótimas chances com o próprio equatoriano, com o lateral Reinaldo e com Luiz Antônio, que entrara na vaga de Alan Ruschel. O Flamengo recuou. Para desespero de Rueda que pedia que a equipe saísse lá de trás. Foram 20 minutos de domínio verde. A ponto do número de finalizações favorecer os donos da casa por 15 a 9.

De qualquer forma, parece que a Chapecoense perdeu sua grande chance. Semana que vem, jogando em casa, o Fla será ainda mais favorito. Pelo menos na teoria. Já que a prática mostrou que pode ser bem diferente.

 

ESCREVEU GUSTAVO ROMAN

Veja a análise de Gustavo Roman