PUBLICIDADE
Topo

Vai ter jogo no sábado. Muito jogo

Mauro Beting

19/12/2019 14h12

De tanto jogar tanta bola com a corda esticada, ela está afrouxando no Flamengo. Os sinais são claros antes de Lima, por 88 minutos no Peru, por 90 na Vila Belmiro, pelos 45 iniciais no Qatar.

E ainda assim tem muito jogo em Doha no sábado. O Flamengo segue vivíssimo mesmo quase morto de tão corrido e cansado. Mas tão bem jogado.

E é mais impressionante ainda que mesmo esgarçado o time luta até o fim e consegue o que conquistou nos minutos finais da Libertadores e na segunda etapa da semifinal do Mundial. Tá pregado. Mas vai buscar forças para virar o jogo e a história como se fosse pregada por Jesus e seus discípulos na comissão muito técnica.

Para encarar o campeão europeu de desempenho brilhante na Premier League é preciso jogar o mesmo grande jogo rubro-negro. Mesmo contra uma ideia de futebol que aposta em ainda mais intensidade para jogar e perder-pressionar como nenhum time nestes campos.

O pavor do sufoco sofrido e a pressão descomunal de eliminação precoce já passaram no Flamengo. Agora a bola é do Liverpool. Ele é o time a ser batido. O "obrigado" a vencer.

O que vier é lucro. E que lucro! E pode vir para a Gávea.

A única real adaptação a ser feita por Jorge Jesus é a linha de marcação mais baixa. Filipe Luís não tem sido o que é. Pablo Mari também não mantém o desempenho impressionante do BR-19. Mesmo Rafinha tem sofrido também porque não é a de Everton Ribeiro recompor até atrás como faz a franquia Bruno Henrique – que faz tudo em campo.

Arão e Gerson perderam aquela densidade atrás e a intensidade em todo o gramado . O Flamengo há quase um mês não é o mesmo. Mas há anos não tem time tão bom e tão forte no Brasil. Para não dizer na América.

Desde 2012 o futebol sul-americano não tem tantas chances de voltar a ser campeão. Ainda que no bi mundial o Corinthians fosse o que foi no Japão: mais time do que o Chelsea.

A adaptação às qualidades rivais é necessária em qualquer tempo. Ainda mais com o natural desgaste rubro-negro em final de temporada histórica. Por mais que o Liverpool venha jogando direto, ele está no meio dela. Isso pesa tanto quanto o poderio financeiro, técnico e tático do time de Klopp.

Sobre o Autor

Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 17 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV. Curador do Museu da Seleção Brasileira, um dos curadores do Museu Pelé. Trabalhou nos jornais Folha da Tarde, Agora S.Paulo e Lance!, nas rádios Gazeta, Trianon e Bandeirantes, nas TVs Gazeta, Sportv, Band, PSN, Cultura, Record, Bandsports, Foxsports, nos portais PSN, Americaonline e Yahoo!, e colaborou nas revistas Placar, Trivela e Fut! Lance. Está na imprensa esportiva há 28 anos por ser torcedor há 52. Torce por um jornalismo sério, mas corneta o jornalista que se leva muito a sério

Sobre o Blog

O blog fala, vê, ouve, conta, canta, comenta, corneta, critica, sorri, chora, come, bebe, sofre, sua e vive o nosso futebol. Quem vive de passado é quem tem história para contar. Ele tem a pretensão de dar reload no que ouvi e li e vi e fazer a tabelinha entre passado e presente para dar um toque no futuro.

Blog do Mauro Beting