PUBLICIDADE
Topo

Tite quer Brasil com cara de Brasil, não dele

Mauro Beting

20/06/2016 18h33

Andrade, antes de ser hexacampeão brasileiro pelo Flamengo de 2009, definiu com propriedade, na sua condição de efetivo-interino (ou campeão-versa):

– Todo treinador no Brasil é interino.

É isso. Emtre as grandes ligas com menos estabilidade de treinador (apenas 16 rodadas em média), nossos treineiros estão sempre na linha de tiro.

Tite é mais. Talvez por isso tenha dado ênfase à condição de "estar" mais do que que "ser" treinador da CBF.

Ou talvez tenha sido o modo como ele tentou responder ao que lhe foi perguntado três vezes: "por que aceitou ter como presidente da CBF e seu patrão quem ele mesmo pediu para ser afastado do cargo, em dezembro do ano passado, no manifesto do Bom Senso FC" – que eu também assinei?

Tite não deu uma boa resposta. Mas foi a única que ficou em aberto.

Sou também defensor do sim dele ao futebol e à seleção, não ao que aconteceu na entidade, e àquilo que a própria CBF está tentando virar o jogo.

Não será fácil. Até por ele não ser milagreiro. E não haver tanto material humano para virar a fase.

Mas vontade e talento para trabalhar ele tem. Ótima a ideia de conversar com treinadores brasileiros e visitar os clubes – prática que Luxemburgo ficou de 1998 a 2000 tentando fazer, e sem sucesso.

Melhor ainda ele dizer que gostaria de ver um Brasil com cara de Brasil, não com a cara de Tite. Oremos.

Bonita a história de ele se emocionar com o cargo quando disse para a mãe do acerto com a CBF.

Linda a lembrança dele celebrando em Caxias o gol de empate de Clodoaldo, em 1970, na semifinal contra o Uruguai.

Reconfortante o respeito e admiração que ele tem pelo Brasil de Falcão, Cerezo, Sócrates e Zico, o que conquistou o mundo, mas não ganhou a Copa de 1982 – equipe pouco admirada e nem sempre respeitada por Dunga.

Salutar o novo relacionamento entre comissão técnica e torcida e imprensa.

Excelente ele "passar a borracha" em birras burras de Dunga com gente como Thiago Silva e Marcelo, abrindo portões do vestiário para todos.

Tite tem bom gosto, ótimas ideias, e tesão de fazer o dele.

Torçamos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 17 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV. Curador do Museu da Seleção Brasileira, um dos curadores do Museu Pelé. Trabalhou nos jornais Folha da Tarde, Agora S.Paulo e Lance!, nas rádios Gazeta, Trianon e Bandeirantes, nas TVs Gazeta, Sportv, Band, PSN, Cultura, Record, Bandsports, Foxsports, nos portais PSN, Americaonline e Yahoo!, e colaborou nas revistas Placar, Trivela e Fut! Lance. Está na imprensa esportiva há 28 anos por ser torcedor há 52. Torce por um jornalismo sério, mas corneta o jornalista que se leva muito a sério

Sobre o Blog

O blog fala, vê, ouve, conta, canta, comenta, corneta, critica, sorri, chora, come, bebe, sofre, sua e vive o nosso futebol. Quem vive de passado é quem tem história para contar. Ele tem a pretensão de dar reload no que ouvi e li e vi e fazer a tabelinha entre passado e presente para dar um toque no futuro.

Blog do Mauro Beting