Topo
Blog do Mauro Beting

Blog do Mauro Beting

É preciso parar o jogo para atacar o racismo

Mauro Beting

2005-04-20T19:12:46

05/04/2019 12h46

Eu não sei como tratar o racismo num jogo de futebol. Como também não sabemos lidar com o câncer maligno. Mas temos que tratar de algum jeito.

Não sei qual o remédio. Não sei qual a dose. Mas só mandar seguir em frente e seguir o jogo não pode.

Além de prender os racistas pelo crime inafiançável, o que mais? Tirar pontos na tabela? Tirar gente do estádio? Tirar dinheiro do clube? Tirar o clube do campeonato?

Não sei. Mas não se pode mais achar como fez o italiano Bonucci com os cantos imitando macacos na Sardenha para o companheiro de Juventus e Azzurra Kean. Ele disse que 50% eram de responsabilidade do insultado ao celebrar um gol na frente dos que o insultavam pela cor. Ele e toda gente que em todos os campos é insultada, atacada, desprezada, prejudicada, preterida pela cor.

Pelo baixo nível e pelo volume de casos que pintam um futuro descolorido, passou da hora do futebol entrar em campo com algo além de patches e faixas contra o racismo.

Esses dejetos pouco humanos e seus coliformes orais e mentais são adubados na escola ou na falta dela e de casa. Mas é preciso discutir e não dizer que "sempre foi assim". Porque está pior. A ignorância que leva à intolerância não pode mais ser tolerada.

Exagero? Então vá trabalhar ou estudar e seja xingado pela sua cor. Vá ao banheiro e escute colegas imitando animais como se fossem você. Vá almoçar e alguém te atira uma banana pela sua raça. Esteja em um ambiente qualquer e a pessoa te xingue só pela sua presença.

Eu não vivi isso na pele porque a minha é branca. Mas imagine o que é essa sensação inimaginável porém real. Sinta na pele o que é sofrer pela pele.

Venha jogar esse jogo. Não apenas diga não. Façamos algo para virar esse jogo. Não tem falta vencida e nem lei da vantagem pra seguir a partida. É preciso parar o jogo e parar a bola para pensar no que fazer. E fazer algo com quem não pensa e não pode mais passar em branco também por ser branco. Não pode.

Sobre o Autor

Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 17 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV. Curador do Museu da Seleção Brasileira, um dos curadores do Museu Pelé. Trabalhou nos jornais Folha da Tarde, Agora S.Paulo e Lance!, nas rádios Gazeta, Trianon e Bandeirantes, nas TVs Gazeta, Sportv, Band, PSN, Cultura, Record, Bandsports, Foxsports, nos portais PSN, Americaonline e Yahoo!, e colaborou nas revistas Placar, Trivela e Fut! Lance. Está na imprensa esportiva há 28 anos por ser torcedor há 52. Torce por um jornalismo sério, mas corneta o jornalista que se leva muito a sério

Sobre o Blog

O blog fala, vê, ouve, conta, canta, comenta, corneta, critica, sorri, chora, come, bebe, sofre, sua e vive o nosso futebol. Quem vive de passado é quem tem história para contar. Ele tem a pretensão de dar reload no que ouvi e li e vi e fazer a tabelinha entre passado e presente para dar um toque no futuro.

Mais Blog do Mauro Beting