Topo
Blog do Mauro Beting

Blog do Mauro Beting

Campeão Mendonça

Mauro Beting

05/07/2019 19h48

No Museu da Pelada, Mendonça disse que "não sabe porque a torcida do Botafogo gosta tanto de mim. Nunca dei um título a eles". Esse é o Idolo. Não ganhou canecos entre 1975 e 1982. Mas ganhou muito mais do que isso. Carinho e respeito. O mesmo com que tratava a bola de menino meia, filho do zagueiro Mendonça, do Bangu.

Na Portuguesa também passou em branco, em 1983-84. Palmeiras também, de 1985 a 1987, ainda perdendo um Paulista para a Inter de Limeira, onde também jogou. Depois de também passar pelo Santos sem títulos.

Nos clubes onde mais e melhor atuou, Mendonça não foi campeão.

Mas driblou Júnior duas vezes no BR-81 em golaço que quase vale título. Mas batia na bola com categoria que é coisa de campeão. Mas tinha elegância e classe como a frase que nem ele sabe definir tão bem.

Mendonça nos deixa cedo, depois de acidente em estação de trem em Bangu. Parece história de Nelson Rodrigues. E ele jogou bola para ser louvado por ele.

Mendonça não foi campeão no Botafogo, na Portuguesa, no Palmeiras e no Santos. Mas na parede da memória, esse não é o quadro que dói mais do Belchior.

Os ídolos ainda são os mesmos.

Sobre o Autor

Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 17 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV. Curador do Museu da Seleção Brasileira, um dos curadores do Museu Pelé. Trabalhou nos jornais Folha da Tarde, Agora S.Paulo e Lance!, nas rádios Gazeta, Trianon e Bandeirantes, nas TVs Gazeta, Sportv, Band, PSN, Cultura, Record, Bandsports, Foxsports, nos portais PSN, Americaonline e Yahoo!, e colaborou nas revistas Placar, Trivela e Fut! Lance. Está na imprensa esportiva há 28 anos por ser torcedor há 52. Torce por um jornalismo sério, mas corneta o jornalista que se leva muito a sério

Sobre o Blog

O blog fala, vê, ouve, conta, canta, comenta, corneta, critica, sorri, chora, come, bebe, sofre, sua e vive o nosso futebol. Quem vive de passado é quem tem história para contar. Ele tem a pretensão de dar reload no que ouvi e li e vi e fazer a tabelinha entre passado e presente para dar um toque no futuro.

Mais Blog do Mauro Beting