Topo

A mais linda festa no Brasil acaba como vários outros tiros de festim

Mauro Beting

12/11/2019 10h37

Não vi festa mais legal em um estádio com as duas torcidas rivais trocando mosaicos, roupas e troças bem embasadas na história. Um show na Arena Castelão.

Pedi na transmissão da TNT que as torcidas "parassem" para que eu pudesse ver o Clássico-Rei entre Fortaleza e Ceará e não a sensacional exibição de amor. Uma festa que o futebol cearense mostrou ao Brasil que é possível ser feita com as duas torcidas, não a institucionalização da intolerância que é a torcida única…

Até a violência no final do jogo entre policiamento e a torcida que perdeu o clássico…

O Brasil nos cansa. Não podemos elogiar. Mas pra mim vai ficar muito mais o que as torcidas fizeram de lindo.

A maioria venceu. Não tem violência ignara que estrague.

Sobre o Autor

Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 17 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV. Curador do Museu da Seleção Brasileira, um dos curadores do Museu Pelé. Trabalhou nos jornais Folha da Tarde, Agora S.Paulo e Lance!, nas rádios Gazeta, Trianon e Bandeirantes, nas TVs Gazeta, Sportv, Band, PSN, Cultura, Record, Bandsports, Foxsports, nos portais PSN, Americaonline e Yahoo!, e colaborou nas revistas Placar, Trivela e Fut! Lance. Está na imprensa esportiva há 28 anos por ser torcedor há 52. Torce por um jornalismo sério, mas corneta o jornalista que se leva muito a sério

Sobre o Blog

O blog fala, vê, ouve, conta, canta, comenta, corneta, critica, sorri, chora, come, bebe, sofre, sua e vive o nosso futebol. Quem vive de passado é quem tem história para contar. Ele tem a pretensão de dar reload no que ouvi e li e vi e fazer a tabelinha entre passado e presente para dar um toque no futuro.

Blog do Mauro Beting